Please reload

Posts Recentes

STF mantém fim da contribuição sindical obrigatória

July 6, 2018

1/4
Please reload

Posts Em Destaque

Quais são os maiores defeitos e qualidades dos profissionais da geração Y

25 Aug 2017

Qual é o maior erro da geração Y? Na vista dos especialistas é chega às empresas achando que sabem de tudo e, por isso, considerar que merece alcançar logo cargos de liderança. O resultado é que esse perfil jovem é impaciente e arrogante, tendo dificuldade de ouvir os colegas mais velhos, de respeitar a hierarquia e as regras.

 

A geração Y têm bastante a oferecer ao mundo corporativo: Os nascidos entre os anos 1982 e 1995 têm familiaridade com a tecnologia, adaptabilidade com relação às mudanças do mercado e facilidade para desempenhar muitas tarefas ao mesmo tempo.

 

Propósito é uma das palavras-chave: Os millenials acreditam que o trabalho precisa ter conexão com as crenças e valores deles. Entretanto, as pessoas da geração que cresceram com a aceleração da transmissão de informação sofrem com a pressa, a ansiedade, a imaturidade e o pensamento de que são "especiais".

 

No meio corporativo os problemas causados por isso têm chamado a atenção de chefes e recrutadores, dizendo eles que o maior erro dos integrantes desa faixa etária é chegar às empresas achando que "sabem de tudo".

 

O resultado é que jovens podem negligenciar a experiência de colegas com mais tempo de casa e assim acabam tendo problemas para aceitar conselhos e respeitar a "hierarquia" e as regras. Outro traço marcante que leva a este tipo de comportamento é o individualismo, colaborando também para o choque entre gerações nas firmas.

 

Sem muita humildade e com a auto estima lá em cima esses trabalhadores acreditam que merecem uma posição melhor - e logo! Muitos chegam ao ambiente de trabalho e querem alçar rapidamente os cargos mais altos, não tendo noção de que para isso precisam de vivência e de hábito com a cultura corporativa da organização.

 

Apesar de alguns pontos negativos as empresas precisam destes jovens, pois eles são multitarefas, superconectados e sabem trabalhar com muita informação. Contudo, a ansiedade pode atrapalhar, pois as pessoas dessa geração ficam facilmente insatisfeitas com o trabalho, o que ocasiona maior rotatividade entre esse público, fazendo com que percam a chance de criar uma rede de contatos e desenvolver competências administrativas, essenciais para chegar a postos de liderança.

 

De modo geral o modelo organizacional tradicional acaba se tornando tedioso para as pessoas dessa faixa de idade, sendo que cabe às companhias entenderem e se adaptarem a esse novo perfil, evitando perder a oportunidade de contribuição de profissionais inovadores e criativos.

 

FONTE: em.com.br - Educação

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga